sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Arquivo com...(Dra. Sónia Duarte)


Fontes Para o Estudo da Música na Cidade de Penafiel:

Iconografia, Paleografia e Organologia
Sónia Duarte
Penafiel, 30 de Novembro de 2013





As peças levantadas, inventariadas e alvo de estudo musicológico durante o Estágio Pejene, no Arquivo Municipal, e disseminadas na conferência Fontes Para o Estudo da Música na Cidade de Penafiel: Iconografia, Paleografia e Organologia permitem-me inferir a existência de uma vida musical profícua na cidade de Penafiel. Na Igreja do Recolhimento das Freiras de Nossa Senhora da Conceição há um órgão positivo e outro de tubos; na Igreja de S. Martinho de Penafiel, classificada de património nacional, um esquecido órgão de tubos; na Igreja da Ordem Terceira do Carmo um órgão de tubos, vários maços de partituras avulsas para banda de música, orquestra e coro, e um coreto; na Igreja de Nossa Senhora da Ajuda um órgão da oficina de Jérôme Thibouville-Lamy e um estuque com iconografia musical; na Igreja da Misericórdia um órgão de tubos com percussão lá dentro e vários livros de música; na Igreja do convento de Santo António dos Capuchos um órgão de tubos; na Igreja Terceira de S. Francisco um órgão de tubos; no Jardim do Calvário, outro coreto; no Arquivo Municipal um pergaminho do século XVI com notação musical (fragmento de um Gradual) que serve de capa a um livro de celeiro proveniente da Casa do Poço; na Quinta da Aveleda um órgão e compilação de excertos de ópera manuscritos; na Casa das Mouras compilações de partituras várias. Os dois órgãos esquecidos do Recolhimento mas sobreviventes à voragem do tempo foram alvo de limpeza, remoção de poeiras, desinfestação e de colocação dos tubos apeados que vieram conferir-lhes dignidade. De salientar que carecem estes dois, tal como todos os outros órgãos enumerados, de um cuidadoso e urgente restauro. Carece também continuar o levantamento de livros de música e disseminar o que já foi inventariado.

Sem comentários:

Publicar um comentário