quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Sabia que...(Membros Executivos da Junta século XX)

Sabia que...
A lei de 7 de agosto de 1913, nos seus artigos 141 e 142, estipulou que todas as juntas de freguesia se deviam compor de 5 membros e que as suas funções seriam deliberativas e executivas. A partir de 1916, as paróquias civis p...assam a ter a denominação oficial de freguesias, designando-se por junta de freguesia. O código administrativo de 1936, determinou que as juntas de freguesia se deveriam compor de 3 vogais, eleitos trienalmente, pelos chefes de família. Na 1.ª reunião, após a eleição, era eleito o presidente, o tesoureiro e o secretário. A partir de 1940, a junta de freguesia passou a ser eleita quadrienalmente.
Em 1902, em Rio de Moinhos, o presidente continuou a ser o pároco da freguesia, o Reverendo Agostinho de Jesus Ferreira, sendo o tesoureiro José Mendes Moreira. Em 1905 continuou o padre à frente da paróquia civil, bem como no ano de 1908. Em 1910 toma posse a comissão administrativa paroquial nomeada pelo Governador Civil do Porto, sendo seu presidente, Manuel Ferreira da Fonseca e vice-presidente, António da Rocha e Sousa. Em 1912, continua Manuel Ferreira da Fonseca como Presidente mantendo também o mesmo vice-presidente. 

Em 1914, foi eleita a nova junta, ficando como presidente Francisco de Sousa Moreira e vice-presidente Augusto Peixoto Geraldes de Albuquerque, em 1918 continuam os mesmos indivíduos.
Em 1919, realizam-se novas eleições, continuando Francisco de Sousa Moreira à frente dos destinos da mesma e, desta vez, para vice-presidente ficou José Maria Soares Vieira de Andrade. Em 1923, continuaram os mesmos. Em 1926, continua Francisco de Sousa Moreira, mudando o vice-presidente, que passou a ser José Vieira das Neves.
No ano de 1931, Francisco de Sousa Moreira continuou à frente dos desígnios da junta, ficando como vice-presidente António Ferreira Lourenço. Em 1932, foi constituída a comissão administrativa interina da junta de freguesia, tendo o presidente, Belarmino Leite Oliveira Carvalho e Araújo, sido nomeado por decreto n.º 11904, mas o vice-presidente manteve-se.
Em 1937, as eleições mudaram o executivo da junta de freguesia, sendo agora eleito como presidente, José Pereira da Rocha (proprietário da Casa das Mouras), como secretário Manuel da Rocha Soares Júnior e como tesoureiro Manuel Mendes Moreira. Estes mantêm-se nas eleições de 1941. Em 1945, a junta mudou, ficando como presidente, Franquelim Pedro dos Anjos, secretário António Pinto e o tesoureiro Francisco de Sousa Moreira. Em 1950, José Pereira da Rocha regressa à presidência da junta, sendo secretário, António da Rocha e Sousa e tesoureiro, António Ferreira dos Santos. Em 1959, continua o mesmo presidente e secretário, mudando apenas o tesoureiro que, de 1959 a 1962, passou a ser Manuel Fernando Pereira da Silva. Em 1962, este ausentou-se para a freguesia de Galegos, ficando no seu lugar Álvaro Peixoto de Albuquerque.
As eleições de 1963, mantiveram estes 3 homens à frente da junta. Sendo de salientar o tempo que José Pereira da Rocha esteve como presidente da junta de freguesia.

Continua….

Sem comentários:

Publicar um comentário