sexta-feira, 12 de setembro de 2014

No Arquivo com...(D. João de Noronha e Osório)

No Arquivo com...
No dia 20 de Setembro, pelas 16.30 horas, no Arquivo Municipal de Penafiel, será levado a efeito o lançamento do livro de D. João de Noronha e Osório, intitulado O Morgadio e a Capela de Nossa Senhora da Esperança nos Claustros da Sé do Porto. De seguida, será proferida uma conferência, pelo mesmo autor, denominada As família Couros Carneiro e os Garcês, de Penafiel, na administração do Morgadio e a Capela de Nossa Senhora da Esperança nos Claustros da Sé do Porto.
Apesar deste livro tratar da capela de Nossa Senhora da Esperança, sita na Sé do Porto, relaciona-se com a história de várias famílias da cidade de Penafiel e, dessa forma, com a própria história da cidade, uma vez que foram administradores desta capela os Garcês de Penafiel e os Couros Carneiro, da Quinta do Cabo, em Valpedre.


D. João de Noronha e Osório faz, assim, uma análise genealógica desde João Garcês, cavaleiro d’El Rei, passando por José Cardoso Pinto Madureira Garcês, capitão-mor de Penafiel e cavaleiro fidalgo da Casa Real, mencionando as armas que constam do brasão que ainda hoje existe, na casa dos Garcês, na Rua Direita, em Penafiel. Também interessante, a ligação por matrimónio entre Antão Garcês e Beatriz Correia, filha do nosso conhecido João Correia, escudeiro d’El Rei e rico mercador de Arrifana de Sousa, bem como, de toda a sua geração.
A história desta família Garcês, para além de estar ligada à capela de Nossa Senhora da Esperança, no Porto, está, também, ligada à história de Arrifana de Sousa e, mais tarde, Penafiel, uma vez que, para além de serem proprietários da referida casa, sita na Rua Direita, estão também ligados à capela do Senhor dos Passos, na igreja Matriz, à Quinta da Herdade, em Abragão, à Quinta da Torre, em Boelhe, à Quinta do Cabo, em Valpedre e à Quinta de Segade e Quinta de Agilde, ambas em Bustelo. Foi, igualmente, relevante o papel que esta família assumiu na Misericórdia de Arrifana de Sousa, tanto como irmãos de primeira condição, como em cargos de direção, estando muitos destes elementos sepultados na Igreja Matriz de Arrifana.
No que se refere aos Couros Carneiro, de salientar a descendência de Rui de Couros, casado em segundas núpcias com Maria Barbosa, filha de João Barbosa, senhor da Honra de Estromil e da Quinta das Quintãs, em Arrifana de Sousa, que esta herdou.
Estes Couros Carneiro estiveram, também, ligados à Quinta de Canas, em Santo Adrião de Canas, em Penafiel. A capela dos Santos Passos, na Matriz, fundada por João Correia foi depois administrada pelos Couros Carneiro, estando vários membros desta família lá sepultados, nomeadamente, Catarina de Couros Carneiro, casada com Manuel da Rocha, filho de Belchior da Rocha Rangel.
Esta família esteve, também, ligada à Quinta de Santiago de Arrifana, à Quinta do Cabo, em Valpedre, à Quinta da Quintela, em Guilhufe, à Quinta de São Miguel, em Urrô, Quinta das Quintãs, em Valpedre, quinta da Granja, em Lagares e quinta da Torre, em Boelhe. Esteve, igualmente, ligada à Santa Casa da Misericórdia de Penafiel, bem como, à confraria do Santíssimo Sacramento, tendo vários dos seus membros exercido o cargo de escrivão dos órfãos, do concelho de Penafiel.
Como pode ver, boas razões para estar connosco no próximo dia 20 de setembro

Sem comentários:

Publicar um comentário