quinta-feira, 4 de maio de 2017

Poço das Patas, no Porto
                     O Poço das Patas situava-se na freguesia de Santo Ildefonso, junto ao rio, e nesta zona localizavam-se três grandes quintas:
- a dos Cirnes;
- a do Prado, propriedade do Bispo, onde hoje se encontra o Prado do Repouso;
- a da Fraga.
Nesta zona corria o ribeiro de Mijavelhas.
Brás de Abreu Guimarães possuía várias casas e quintas na rua do Poço das Patas, junto ao Poço das Patas e rio de Lavandeiras.
Não sabemos como Brás de Abreu Guimarães adquiriu todos estes bens ou se os herdou, sabemos que algumas propriedades tinham com ele.
Sabemos, contudo, que Dona Joana Felizarda Delfina, sobrinha de Brás de Abreu Aranha, filha de Brás de Abreu Guimarães, herdou vários bens de seu tio, entre os quais as casas e quinta cercada de muro, sita ao pé da Fonte das Lavandeiras, no Poço das Patas, no Porto.
Estas propriedades eram foreira à Câmara do Porto, bem como vinte e uma moradas de casas térreas, também no Poço das Patas, foreiras à Câmara Municipal do Porto e várias casas térreas na rua Direita, perto da Fonte das Lavandeiras.
Dona Joana e Manuel de Meireles Guedes de Carvalho, morgado da Aveleda, residiram nesta quinta do Poço das Patas, no Porto, na 2.ª metade do século XVIII.
                 Cf. ARQUIVO MUNICIPAL DE PENAFIEL – Inventário do acervo documental do Morgado da Aveleda. Penafiel: Câmara Municipal de Penafiel, 2011, p.771.
                  Imagens retiradas do site http://portoarc.blogspot.pt/20…/…/fontes-e-chafarizes-i.html.
Documento pertencente ao espólio do Morgado da Aveleda, cota PT/SACQA/MA/A/AQ/C/cd.02.

 

Sem comentários:

Publicar um comentário